Dieta Vegetariana/Vegan Pode Reduzir a Severidade da Covid-19

As pessoas que seguem uma dieta à base de vegetais apresentaram menos 73% de probabilidade em experienciar o desenvolvimento do estado ‘moderado a severo’ da Covid-19, em comparação com as pessoas que comem carne, demonstra estudo.

Partilha este artigo:

Seguir uma dieta vegan pode ajudar a reduzir a severidade da COVID-19, de acordo com estudo. A pesquisa publicada na revista BMJ Nutrição, Prevenção & Saúde [BMJ, Nutrition, Prevention & Health] investigou a ligação entre a doença e diferentes padrões dietéticos.

A severidade da Covid-19

O estudo localizou 2.884 trabalhadores de saúde de seis países com “exposição substancial” à Covid-19. Os participantes foram convidados a preencher um inquérito online, ao longo de dois meses – providenciando informação sobre as características demográficas, informação dietética, e resultados da Covid-19.

Em 568 casos positivos, 138 inquiridos relataram “gravidade da Covid-19 de moderada a grave”; 30 indivíduos tinham “gravidade da Covid-19 de muito ligeira a ligeira”. Depois de ‘ajustar as variáveis importantes’ – os participantes que seguiam dietas vegetarianas/vegans e ‘dietas vegetarianas ou de peixe’ apresentaram 73 por cento e 59 por cento de probabilidades mais baixas em sofrer “severidade moderada” a “severa” da Covid-19, respectivamente.

No entanto, aqueles que seguiam ‘dietas com baixo teor de hidratos de carbono e alto teor de proteínas’ apresentavam mais probabilidades de sofrer Covid-19 “moderada” a “severa”. Não foi encontrada qualquer associação entre as dietas autodeclaradas e a infecção ou duração da Covid-19.

Será que as dietas Vegan podem combater a Covid-19?

Embora se diga que este é o primeiro estudo oficial que associa a gravidade da Covid-19 à dieta – os peritos têm impulsionado a alimentação à base de vegetais desde o início da pandemia.

A vacina contra a Covid-19 gerou controvérsia entre as pessoas vegan.

O reconhecido médico Dr. Greger fez uma declaração semelhante. Num vídeo online, o médico afirmou: 

Uma das razões pelas quais os EUA têm agora o maior número de mortes em comparação com qualquer outro país do mundo é devido às condições pré-existentes”. “Obesidade, diabetes T2, doenças cardíacas, hipertensão… Cada uma destas doenças pode ser, não apenas prevenida e travada, mas também invertida com uma dieta suficientemente saudável à base de vegetais”. “A obesidade está a aumentar o risco de um desenvolvimento severo da Covid-19 em seis em cada sete casos. Isto é para um IMC (Índice de massa corporal) superior a 28. Isto nem sequer é obesidade, é apenas excesso de peso”.

Lê o artigo completo aqui

Adaptado da página PlantBasedNews

Traduzido por Ana Luísa Pereira

Este artigo foi útil?

Considera fazer um donativo

A AVP é uma organização sem fins lucrativos. Com um donativo, estarás a ajudar-nos a a criar mais conteúdos como este e a desenvolver o nosso trabalho em prol dos animais, da sustentabilidade e da saúde humana.

Considera tornar-te sócio

Ao tornares-te sócio da AVP, estás a apoiar a nossa missão de criar um mundo melhor para todos enquanto usufruis de inúmeros benefícios!

Queres receber todas as novidades?

Subscreve a newsletter AVP

Mais artigos em

Mais artigos em

Mais lidos

Subscreve

a Newsletter

Não percas um grão do que se passa!