O vegetarianismo é um estilo de alimentação de base vegetal, que exclui carne e peixe e que pode ou não incluir derivados de origem animal (e.g. leite, ovos, etc.). A alimentação vegetariana é baseada numa grande variedade de alimentos deliciosos e é uma porta aberta para a experiência de novas texturas e sabores. Inúmeros pratos étnicos são vegetarianos, e muitos pratos tradicionais podem ser adaptados ao vegetarianismo, (inclusive os pratos típicos portugueses). Existem várias sub-vertentes do vegetarianismo, sendo que um vegetariano poderá ser:

 

      • Ovo-lacto-vegetariano: consome lacticínios e ovos;
      • Lacto-vegetariano: consome lacticínios mas não ovos;
      • Ovo-vegetariano: consomem ovos mas não lacticínios;
      • Vegano*: não consome ovos, lacticínios ou outros derivados de origem animal.

 

*Por vegano referimos-nos ao regime alimentar integralmente vegetariano, diferente do veganismo, que é mais abrangente. O veganismo engloba preocupações como o boicote de entretenimento com animais, de vestiário de origem animal (peles, lã, etc.), produtos testados em animais, etc., embora possa ser usado apenas num contexto alimentar (estudos científicos, classificação de produtos alimentares, restaurantes, etc.)

 

Dietaovosleitemel
Ovolactovegetarianasimsimsim
Ovovegetarianasimnãosim
Lactovegetariananãosimsim
Vegananãonãonão

 


DEFINIÇÃO DE VEGETARIANO: Um vegetariano é alguém que se alimenta de cereais, legumes, leguminosas, frutas, sementes e frutos-secos, fungos, algas, entre outros, podendo ou não consumir derivados de origem animal, nomeadamente lacticínios, ovos ou mel. Um vegetariano não consome qualquer forma de carne, o que inclui frango, porco, vaca, peixe, marisco, insectos, entre outros. Embora algumas correntes mais abrangentes como o “semi-vegetarianismo” ou o “flexitarianismo” se apresentem como regimes parcialmente vegetarianos, estes não devem ser considerados como um tipo de vegetarianismo.

 


NOTAS HISTÓRICAS:

 

O vegetarianismo tem sido praticado por muitos indivíduos, povos e grupos ao longo dos séculos, e em muitas partes do mundo. Vejamos:

      • Antes de surgir a palavra “vegetariano”, o vegetarianismo era conhecido como regime vegetal ou regime pitagórico (segundo Pitágoras, o filosofo do séc. VI A.C.);
      • A palavra “vegetariano” começou a ser utilizada na Inglaterra em meados do século XIX, referindo-se a uma alimentação derivada exclusivamente de vegetais;
      • Em 1847 foi fundada a primeira sociedade vegetariana, a “Vegetarian Society” no Reino Unido, que tem vindo a definir consistentemente o “vegetariano” como alguém que pode ou não consumir lacticínios e ovos, sendo esta a compreensão que vigora predominantemente na sociedade actual;
      • A primeira Sociedade Vegetariana de Portugal (entretanto extinta) surgiu em 1911.

       

      POSIÇÃO DA ASSOCIAÇÃO VEGETARIANA PORTUGUESA:

        • A AVP recomenda um regime alimentar integralmente vegetariano (vegano), baseado no consumo de alimentos vegetais, entendendo que esta é a opção que melhor alcança os benefícios para a saúde humana, para o ambiente e os animais não humanos.
        • A AVP compreende que muitos vegetarianos optam pela inclusão de derivados de origem animal na sua alimentação, como os lacticínios e/ou ovos, e representa-os de igual forma.