120.000 Vegetarianos em Portugal, número quadruplicou numa década

Um estudo estatístico recentemente publicado, da Nielsen, revela que o número de vegetarianos em Portugal quadruplicou na última década, sendo agora 120.000 o número de portugueses que adoptou um regime alimentar vegetariano, o que corresponde a 1,2% da população portuguesa.

O estudo foi promovido pelo Centro Vegetariano que, em 2007, tinha chegado à conclusão de que haveriam na altura 30.000 vegetarianos em Portugal, ou seja, aproximadamente 0,3% da população era vegetariana há dez anos. O número cresceu de forma significativa neste espaço de tempo.

Os resultados são vistos como muito positivos pela Associação Vegetariana Portuguesa, embora não surpreendam, pois tínhamos indicadores fiáveis de que o mercado português de produtos vegetarianos tem expandido amplamente na última década, assim como o sector da restauração e do pequeno comércio destes produtos.

Este estudo, que teve uma amostra de 2000 indivíduos residentes em Portugal Continental, e foi realizado em Setembro de 2017, chegou também às seguintes conclusões, com uma margem de erro máxima de 2,2%:

  • As mulheres e os jovens com idades compreendidas entre os 25-34 anos são os que apresentam maior abstenção de consumo de produtos de origem animal (i.e. carne, peixe, ovos e lacticínios);
  • Os resultados sugerem que o consumo frequente de carne e peixe parece ter reduzido, apesar de ligeiramente, na última década, de 79 % para 77 % e de 76 % para 70 %, respetivamente, o que indica uma tendência para um consumo mais moderado deste alimentos;
  • 0.6 % da população segue uma alimentação estritamente vegetariana ou vegana (não consome carne, peixe, ovos ou laticínios). Este número, que corresponde a cerca de 60.000 indivíduos, representa o dobro do número de vegetarianos apurados aquando do estudo de 2007, o que também sugere uma tendência da população portuguesa para adopção de dietas de base vegetal.
LÊ TAMBÉM!
ALDI lança nova gama de Carne Vegan

Pode consultar os resultados completos deste estudo de 2017, incluindo a amostra e metodologia utilizada, no website do Centro Vegetariano. Os resultados do estudo de 2007 podem também ser consultados aqui.

12 Comentários
  • arovumu
    Publicado em 22:40h, 06 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# adunec

  • ebipif
    Publicado em 09:55h, 07 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# opumodade

  • ariziwa
    Publicado em 09:59h, 07 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# auqonury

  • ixelob
    Publicado em 13:38h, 12 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# axigic

  • omokom
    Publicado em 13:20h, 15 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# obicaf

  • ijebob
    Publicado em 18:36h, 15 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# odafeh

  • emelevidi
    Publicado em 18:49h, 15 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# adiqetik

  • eacasam
    Publicado em 18:40h, 17 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# ewacoca

  • pifepub
    Publicado em 16:00h, 19 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# utahuf

  • ogipuqi
    Publicado em 16:08h, 19 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# orukqim

  • ijayil
    Publicado em 16:25h, 19 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# awepuabuz

  • ijobut
    Publicado em 20:52h, 19 Agosto Responder

    d3d3LmF2cC5vcmcucHQ# arerjy

Publicar comentário