44% das crianças britânicas vegan deixaram de comer carne pelos animais.

O número de vegans no Reino Unido aumentou devido ao crescente número de crianças que estão a deixar de comer carne. As crianças britânicas estão a tornar-se vegan por razões de saúde e éticas.

Um novo estudo concluiu que as crianças britânicas estão a tornar-se vegan ao dobro da velocidade dos adultos.

O jornal The Sun revelou que um estudo nacional feito a 1500 crianças britânicas revelou que uma em dez crianças entre os 8 e os 16 anos são vegetarianos ou vegan.

A pesquisa, conduzida pela empresa de produção de alternativas à carne, Linda McCartney Foods, descobriu também que quase metade das crianças está a tentar reduzir o seu consumo de carne e lacticínios.

 

consumir mais comida à base de plantas é bom, constrói padrões alimentares saudáveis que permanecerão e que a longo prazo nos pouparão de doenças, protege o planeta, os seus recursos e claro, é mais barato

44% dos participantes na pesquisa, que abandonaram o consumo de carne, fizeram-no “para serem mais gentis com os animais e com a natureza.”, escreve o The Sun. 31% disseram que foi para reduzir o seu impacto no meio ambiente. O desejo de cuidar da saúde foi um factor motivante para 21% das crianças que participaram no estudo e quase dois em cada cinco (19%) participantes abandonaram o consume de carne simplesmente por preferir alimentos à base de plantas.

LÊ TAMBÉM!
ALDI lança nova gama de Carne Vegan

Muitas crianças inspiraram-se noutras para se tornarem vegetarianas ou vegan. 7% adoptaram um estilo de vida e dieta de base vegetal depois de perceberem que os influencers das redes sociais levavam o mesmo estilo de vida. Cerca de 17% não consomem carne porque os seus pais são vegetarianos.

Não comer carne na escola

As escolas estão a fracassar quando se trata de acompanhar as mudanças nos hábitos alimentares dos seus alunos, afirma o The Sun. 70% das crianças declararam que não existiam opções vegetarianas e vegan disponíveis e que algumas têm de optar por alternativas não-vegan devido à falta de opções. 77% dos participantes no estudo afirmaram terem sido forçados a comer carne pelo menos uma vez.

Os pais concordam: 81% dos pais de crianças vegetarianas ou vegan disseram que não há alternativas saudáveis suficientes na escola dos seus filhos.

No entanto, as circunstâncias começam a melhorar para os jovens que querem ter mais opções vegan ou vegetarianas na escola. O ano passado, num esforço para alterar hábitos alimentares e melhorar a saúde dos seus alunos, as escolas primárias do Reino Unido comprometeram-se a servir 3.1 milhões de refeições sem carne nos 12 meses seguintes. O programa “School Plates” foi iniciado pela ProVeg UK. “As escolas podem desempenhar um papel importante e encorajar os seus alunos a estabelecer desde cedo hábitos alimentares saudáveis e o programa School Plates é o ponto de partida perfeito.” Afirmou o representante da ProVeg.

 “consumir mais comida de base vegetal é bom, constrói padrões alimentares saudáveis que permanecerão e que a longo prazo nos pouparão de doenças, protege o planeta, os seus recursos e claro, é mais barato”, afirmou Jimmy Pierson, director da ProVeg UK.

Artigo origina: lhttps://www.livekindly.com/british-kids-going-vegan/

LÊ TAMBÉM!
Estudo afirma que o veganismo é a melhor forma de reduzir o nosso impacto ambiental
Sem nenhum comentário

Pedimos desculpa, não estamos a aceitar novos comentários.