De acordo com alguns sites, segundo a Associação Vegetariana Portuguesa há 200,000 vegetarianos em Portugal. Recentemente essa afirmação apareceu num artigo (de resto muito bom) publicado pela revista Sábado, onde se lê: “Cerca de 200 mil portugueses seguem uma dieta vegetariana, segundo a Associação Vegetariana Portuguesa.” A propósito deste artigo foi-nos perguntado se podíamos confirmar a informação relativa aos 200,000 vegetarianos, e como teríamos chegado a essa conclusão.

Ora acontece que a Associação Vegetariana Portuguesa nunca fez qualquer estatística sobre o número de vegetarianos que existem em Portugal. Mas a confusão parece ter-se gerado a partir da primeira versão do artigo O que é o vegetarianismo?, onde estava escrito: “Segundo a APMP (Associação Portuguesa de Medicina Preventiva) ser vegetariano é hoje uma opção saudável para cerca de 200.000 pessoas em Portugal e para muitos milhões noutros países.”
A actual direcção, ao fazer uma revisão do artigo acima referido, decidiu retirar o número exagerado avançado pela Associação Portuguesa de Medicina Preventiva, já que essa organização não referia qualquer estudo estatístico para sustentar devidamente a sua afirmação. Assim, esse número foi substituído pelo número (mais modesto e realista) de um estudo feito há alguns anos para o Centro Vegetariano (que, tanto quanto sabemos, é a única estimativa que existe sobre o número de vegetarianos em Portugal). Desta forma, o nosso artigo passou a dizer: “Segundo um estudo estatístico feito para o Centro Vegetariano em 2007, haveria nessa altura 30.000 vegetarianos em Portugal.” Esta alteração foi feita há mais de um ano, mas continua-se a atribuir à Associação Vegetariana Portuguesa os 200,000 vegetarianos…

Esta situação não faz sentido, pois, em qualquer uma das versões do nosso artigo deixámos sempre bem claro que o número não era da responsabilidade da Associação Vegetariana Portuguesa, mas sim das organizações referidas. Ou seja, na primeira versão do artigo, os 200,000 vegetarianos referidos era “segundo a Associação Portuguesa de Medicina Preventiva”, e na versão actual, os 30,000 são “segundo um estudo estatístico feito para o Centro Vegetariano em 2007.”
Esperamos com isto esclarecer esta questão.

 A Direcção, 2014.