O parlamento discutiu petição assinada por mais de 12.000 pessoas, que defendem a inclusão de uma opção vegetariana nos serviços públicos, em particular, nas escolas, universidades e hospitais. A petição vem no sentido de reforçar o argumento da Direcção-Geral de Saúde, que apresenta evidência a favor da presença de mais vegetais na alimentação.

Nuno Alvim, primeiro peticionário e membro da Associação Vegetariana Portuguesa, assinala a frustração de quem não encontra pratos vegetarianos nas cantinas públicas, razão que mobilizou a AVP a criar esta petição, entendendo que deve dar lugar a medidas legislativas que garantam a introdução dessa opção em todos os serviços públicos aonde existe essa necessidade.
No Jornal de Notícias, dia 5 de Janeiro, 2017.