Imagem

Rynn Berry (1945-2014) foi o Consultor Histórico da Associação Vegetariana Norte-Americana (North American Vegetarian Society) e autor de diversos livros e artigos sobre vegetarianismo a partir de uma perspectiva histórica.

Livros de Rynn Berry:

·         “The New Vegetarians” (“Os Novos Vegetarianos”, que consiste em entrevistas que o autor fez a 13 vegetarianos famosos contemporâneos, incluído o vencedor do Prémio Nobel da Literatura Isaac Bashevis Singer)

·         “Famous Vegetarians and Their Favorite Recipes: Lives and Lore from Buddha to the Beatles” (“Vegetarianos Famosos e as suas Receitas Favoritas: Vidas e Sabedoria desde o Buda até aos Beatles”, uma compilação de biografias de vegetarianos famosos desde de a Antiguidade até à actualidade, acompanhadas de receitas vegetarianas de várias épocas e partes do Mundo)

·         “Food for the Gods: Vegetarianism and the World’s Religions” (Alimento para os Deuses: O Vegetarianismo e as Religiões do Mundo”, com receitas, ensaios, e entrevistas com lideres de cada religião)

·         “Hitler: Neither Vegetarian Nor Animal Lover” (“Hitler: Nem Vegetariano nem Amante de Animais”, uma investigação que deita abaixo um dos mitos mais persistentes do vegetarianismo) 

·          “The Vegan Guide to New York City” (“O Guia Vegano para Nova Iorque”, escrito com Chris Abreu-Suzuki e Barry Litsky; editado e actualizado todos os anos) 


Escreveu ainda diversos artigos sobre vegetarianismo e tópicos relacionados para a “Oxford Encyclopedia of American Food and Drink” (2005) e para o “Oxford Companion to American Food and Drink” (2007), assim como o capítulo “Uma História do Movimento Crudívoro nos Estados Unidos” para o livro “Becoming Raw: The Essential Guide to Raw Vegan Diets” (2010) das dietistas Vesanto Melina e Brenda Davis. 

Rynn Berry realizou palestras sobre vegetarianismo por todo o mundo. Em 2013, a convite da Associação Vegetariana Portuguesa, ele realizou uma palestra sobre “História do Veganismo” na Sociedade Portuguesa de Naturalogia. Veja as fotografias aqui.

No site da Associação Vegetariana Portuguesa:

·         Porque é que Hitler não era vegetariano