18 Jul Mitos e verdades acerca da dieta vegana

 Imagem

Por Virginia Messina (dietista, co-autora dos livros Vegan for Life, Vegan for Her, Never Too Late to Go Vegan, entre outros)

Nunca ninguém parece ser especialmente neutro no que toca à saúde vegana. A maior parte das pessoas ou estão convencidas de que a dieta vegana é completamente perigosa ou que é uma cura mágica para todos os males. Os mitos acerca da dieta vegana existem nos dois lados da discussão e por vezes são completamente contraditórios. Aqui encontram-se alguns dos mais comuns.

Mito: Os veganos estão em risco de sofrerem de falta de ferro.
Verdade: Na verdade, os veganos têm menor probabilidade de sofrer de falta de ferro do que os lacto-ovo vegetarianos. Os veganos consomem mais ferro e tendem a substituir o leite (que não contém ferro e inibe a sua absorção) por comidas ricas em ferro. O ferro derivado das plantas tem uma menor taxa de absorção do que o ferro derivado das carnes, mas a anemia por deficiência de ferro não é mais comum entre os veganos do que em qualquer outro grupo.

Mito: As dietas veganas são aceitáveis para os adultos, mas não para as crianças.
Verdade: Estudos mostram que as crianças veganas por vezes apresentam alguns nutrientes insuficientes quando comparadas com crianças omnívoras, mas que apresentam melhores valores em outros nutrientes. Todos os tipos de dietas para crianças requerem um planeamento cuidado. As dietas veganas podem facultar uma adequada nutrição para crianças de todas as idades.


Mito: Os lacticínios causam osteoporose por terem alta concentração de proteína, por isso os veganos – que não bebem leite – têm menor necessidade de ingerirem cálcio do que os omnívoros.
Verdade: Dois mitos em um! Infelizmente, não existe a menor evidência de que os lacticínios causam osteoporose. E a ideia de que os veganos precisam de menos cálcio do que os omnívoros devido a diferenças na ingestão de proteína é questionável. A pesquisa sobre este assunto encontra-se por todo o lado, com muitos estudos conflituosos. De momento, é aconselhável e responsável que os veganos tenham em conta as recomendações padrão para a ingestão de cálcio.

Mito: Como os veganos não bebem leite, eles não conseguem ingerir cálcio suficiente sem os suplementos.
Verdade: Há muitos alimentos de origem vegetal que são boas fontes de cálcio capaz de ser bem absorvido. Apesar de os veganos conseguirem obter o cálcio adequado a partir de fontes naturais, a maioria não obtém o cálcio suficiente sem recorrer a alimentos enriquecidos ou suplementos. E sabem que mais? A maioria dos omnívoros também não.

Mito: As plantas de produção biológica fornecem vitamina B12.
Verdade: Não existe evidência de que as plantas que crescem em solo biológico possam fornecer B12 suficiente aos veganos. Os veganos necessitam de incluir alimentos enriquecidos ou suplementos de B12 na sua dieta. Não existe qualquer tipo de debate sobre este tema entre os nutricionistas veganos responsáveis.

Mito: Os veganos necessitam de consumir combinações de alimentos de origem vegetal de modo a atender as necessidades proteicas.
Verdade: Este mito é definitivamente um clássico. Já anda por aí pelo menos desde o início dos anos 70 – e apesar de ter sido refutado nos anos 90, a maioria das pessoas ainda não se actualizou. Infelizmente estão incluídos neste grupo muitos profissionais de saúde e jornalistas. Isto é o que diz a Associação Dietética Americana juntamente com todos os especialistas em nutrição vegana: Quando os veganos obtêm calorias suficientes e comem uma variedade de alimentos integrais ao longo do dia, eles obtêm bastante proteína. A proteína não é um problema para os veganos.

Mito: As dietas veganas provocam distúrbios alimentares em adolescentes do sexo feminino.
Verdade: Algumas adolescentes que já tinham distúrbios alimentares optam pela dieta vegana ou vegetariana como um modo socialmente aceitável de controlarem a ingestão alimentos . Uma dieta vegana não vai causar um distúrbio alimentar nem é um sintoma de um distúrbio alimentar.

Mito: As dietas veganas engordam por terem muitos hidratos de carbono.
Verdade: Alguns veganos são gordos e outros são magros. No entanto, avaliados como um grupo, os veganos tendem a ser mais magros do que as pessoas que se alimentam com carne. Os alimentos de origem vegetal integrais têm alto teor de hidratos de carbono bons e são ricos em fibras, sendo boas opções para o controle do peso.

Mito: Numa dieta vegana vais automaticamente perder de peso por ter um teor tão baixo de gordura.
Verdade: A maioria das dietas veganas não tem baixo teor de gordura. Seguir uma dieta com baixo teor de gordura não garante perda de peso e seguir uma dieta vegana não garante perda de peso. Uma dieta vegana é um modo saudável de perder peso, mas continua a ser necessário gastar mais calorias do que as que consome.

Mito: Os nossos antepassados comiam carne, por isso as dietas veganas não são naturais.
Verdade: Os nossos antepassados roíam carne crua dos ossos dos animais e recolhiam alimentos verdes selvagens. A dieta omnívora de hoje em dia é completamente “não natural”, porque inclui comidas como grãos e lacticínios que não faziam parte da alimentação dos humanos primitivos. As dietas veganas suportam a saúde e eliminam a crueldade animal. Isso soa melhor do que “natural”.

Tradução: Ana Borges
Artigo traduzido com a permissão da autora.
Original: http://www.examiner.com/article/myths-and-truths-about-vegan-diet


Artigo relacionado: Suplementos de Vitamina B12: Que quantidade é suficiente?

Imagem

Por Virginia Messina (dietista, co-autora dos livros Vegan for Life, Vegan for Her, Never Too Late to Go Vegan, entre outros)
Num estudo recente do Reino Unido, os investigadores descobriram que mais de metade das mulheres veganas estavam com deficiência de vitamina B12 com base nos seus níveis séricos. A média dos níveis séricos de B12 nos veganos estava 33% mais baixa do que nos vegetarianos e 57% mais baixa do que nos omnívoros. Por que motivo alguns veganos não estão a obter a vitamina B12 suficiente? LER AQUI.

Sem comentários

Comenta