Qual é a cidade mais Vegan do mundo?

Compartilhar em facebook
Compartilhar em twitter
Compartilhar em linkedin
Compartilhar em whatsapp


Desde que o Greggs anunciou uma nova alternativa vegan aos seus rolos de salsicha de carne no início do ano, que os pasteis Quorn têm “voado das prateleiras”, diz a cadeia de padarias, vendendo centenas de milhares apenas na primeira semana.

O seu sucesso é um testamento para uma fantástica campanha de relações públicas e para o aparente crescimento imparável do veganismo, que, de acordo com um novo estudo, tem sido liderado por Bristol.

O blog online de comida Chef’s Pencil usou dados do Google Trends para ver as mais populares cidades para pesquisas de termos relacionados com o veganismo, que estavam em níveis recorde no último ano, aumentando 11% comparativamente a 2017 e 35% a 2016.

De acordo com o Google Trends, o nível de interesse em todo o mundo por todas as coisas vegan – restaurantes, receitas, comida de cão – foi mais alta em Bristol, seguido de Portland, Edimburgo, Vancouver e Seattle. Seis do top 20 de cidades eram nos Estados Unidos, com cidades Europeias e Australianas também a mostrar um forte interesse em se tornarem livres de carne.

5616
which is the worlds most vegan city#img 2

As pesquisas do Google não vão dar-te uma ideia precisa de quantas pessoas se comprometeram para com dietas vegan ou compram produtos vegan, mas o Chef’s Pencil diz que a análise de facto nos diz que “há uma intenção em tomar ação acerca da sua dieta” nestas cidades.

“Em Bristol há uma vibrante comunidade local,” diz um porta-voz do Chef’s Pencil, “e ter um núcleo comunitário de vegans representa um grande papel porque eles são tão activos e fazem-se ouvir. Se tens um amigo vegan vais sabê-lo.”

Bristol tem há muito sido vista como um lugar para todas as coisas verdes e liberais. É a casa o grupo de campanha pelos direitos dos animais Viva!. Três de quatro dos MPs de Bristol dizem que são vegan ou vegetarianos. E a comunidade online Vegan Bristol tem uma grande e completa lista de locais que são livres de carne.

A voz vegan de Portland é igualmente alta. Paul McCartney e o grupo de campanha pelos direitos dos animais Peta nomearam Portland a cidade mais amiga do veganismo em 2016, até presenteando o mayor um bouquet de vegetais. Portland tem um acampamento de verão vegan, um local para musica punk que também promove o veganismo, um centro comercial vegan e até um strip club vegan.

4000

O aumento do veganismo tem sido sem dúvida liderado por habitantes de cidades. Um estudo do Reino Unido de 2016 feito pela Vegan Society descobriu que o veganismo é significativamente mais popular em áreas urbanas do que em locais rurais. Dois terços dos inquiridos que disseram que não comiam carne e evitavam produtos lácteos viviam em zonas urbanas e suburbanas da Grã-Bretanha.

Isto é em parte devido a uma maior facilidade de acesso a opções vegan, de acordo com Sam Calvert da Vegan Society. Uma vegan já há 24 anos, ela lembra-se de muitos amigos em anos anteriores dizerem que seria “demasiado difícil” comer fora e encontrar alternativas que se encaixassem. Com mais opções disponíveis agora, as pessoas têm uma probabilidade maior de tomar esse passo.

Ler mais
Como obter selénio numa dieta de base vegetal

“O vegan típico seria jovem e mulher, e há uma maior probabilidade de encontrar pessoas jovens em cidades,” diz ela. “Assim como em todas as comunidades é mais fácil encontrar mais pessoas com o mesmo estilo de vida em cidades.”

Outras cidades têm visto o estilo de vida veggie promovido a um nível político, principalmente por razões ambientais e como um empurrão para a sustentabilidade. Em 2016 Barcelona declarou-se amiga do veganismo e vegetarianismo, encorajando os residentes a abraçarem uma dieta livre de carne ao promoverem Segundas Sem Carne e criando um guia vegetariano para a cidade.

Nesse mesmo ano o mayor de Turim declarou que a cidade Italiana é a primeira “cidade vegan” do mundo.

“A promoção de dietas vegan e vegetarianas é um acto fundamental em salvaguardar o nosso ambiente, a saúde dos nossos cidadãos e o bem-estar dos nossos animais,” disse a cidade numa declaração. Foi intencionado como um programa para aumentar a consciência relativamente a sustentabilidade e alternativas à carne, mas foi, sem surpresa, bastante divisivo.

Se ser verdadeiramente uma “cidade vegan” involvesse banir a venda de carne ou produtos de lacticínios, então a cidade de Palitana em Gujarat estaria nessa lista. Uma greve de fome de monges de Jain em 2014 levou o governo local a declarar a cidade e os seus locais sagrados como zonas livres de carne.

Interessantemente, enquanto que a India é vista pelo resto do mundo como um país predominantemente vegetariano, pesquisas efetuadas no ano passado pelo antropologista Balmurli Natrajan (que vivo nos EUA) e o economista Suraj Jacob (que vive na India) sugere que apenas cerca de 20% da população Indiana é vegetariana – mais baixo do que estatísticas oficiais sugerem. As cidades indianas com proporções mais altas de pessoas com dietas vegetarianas são Indore com 49%, Meerut com 36% e Delhi com 30%.

A maioria das listas de cidades amigas do veganimos ou vegetarianismo são baseadas no número de restaurantes ou cafés veggie em vez da quantidade de pessoas interessadas em praticar o veganismo.

5165

De acordo com o Happy Cow, uma lista crowdsourced de restaurantes vegetarianos e vegan, Londres é a cidade mais vegan-friendly do mundo. Foi a primeira do site a ultrapassar 100 restaurantes completamente vegan, em 2017, e atualmente tem 110 restaurantes vegan num raio de oito quilómetros da cidade. A esta segue-se Berlim, com 65 restaurantes vegan num raio de oito quilómetros.

Mas talvez esteja tudo num nome. No ano passado activistas dos direitos dos animais tentaram mudar o nome da vila “Wool” (Lã) de West Country para “Vegan Wool” (Lã Vegan). Se a proposta tivesse sido aceite pelo concelho de freguesia (não foi), então este local modesto em Dorset teria com certeza ficado com o título de capital mundial vegan por defeito.

Artigo original: https://www.theguardian.com/cities/2019/jan/17/which-is-the-worlds-most-vegan-city

Compartilhar em facebook
Compartilhar em twitter
Compartilhar em linkedin
Compartilhar em whatsapp

Este artigo foi útil?

Considera fazer um pequeno donativo!

A AVP é uma organização sem fins lucrativos. Ao fazeres um donativo, estarás a ajudar-nos a desenvolver o nosso trabalho em prol dos animais, da sustentabilidade e da saúde humana. Muito obrigado!       

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.

Subscreve a Newsletter!

Subscreve

a Newsletter

Não percas um grão do que se passa!