Guia Vegan Completo para a Zara

Guia Vegan Completo para a Zara

A Zara está a aperaltar os seus consumidores e as suas em estilo extremo e cruelty free.

 

Esta loja espanhola tem sido sempre venerada por criar moda inovadora para as massas. No entanto, esta marca global é menos conhecida pelos seus esforços extensivos em preservar o planeta através de iniciativas sustentáveis e uma política ambiental inflexível. Com um compromisso com uma produção livre de toxinas, sem testes em animais, e produtos de origem sustentável, a Zara ajuda a criar o caminho para um futuro vegan.

 

Com o aumento do consumismo consciente, há um demográfico sempre em crescimento à procura de roupa e calçado cruelty free. A Zara pôs-se à altura do desafio com uma gama de produtos vegan, incluindo casacos de cabedal vegan, camisolas de lã de acrílico, e uma linha inteira feita de materiais reciclados e sustentáveis, chamada Join Life.

O estável aumento do consumismo ético em anos recentes realçou o impacto dos nossos hábitos de consumo, assim como o efeito da produção têxtil, sobre o meio ambiente. Em 2017, o Copenhagen Fashion Summit reportou que a indústria da moda é responsável por despejar 92 milhões de desperdício sólido em aterros todos os anos. Num esforço para reduzir desperdício, a Zara trabalha de acordo com uma iniciativa sustentável chamada “Closing the Loop”.

 

Moda Sustentável

A Zara foi fundada na sua nativa Espanha em 1975 e a sua empresa mãe é a Inditex, a maior empresa retalhista do mundo. A Inditex está constantemente a trabalhar em direção a uma economia circular, desenvolvendo um completo e eficiente ciclo de vida para os seus produtos onde nada é desperdiçado. Esta gigante da indústria tomou passos consideráveis para completar o circula com a sua política “Collect, Reuse, Recycle”.

A Inditex lançou o seu programa de pontos de reciclagem em loja em várias lojas da Zara em 2015, e agora tem 1382 pontos de coleta para itens usados em todas as suas empresas. O grande objetivo é aumentar este número para 2000 até 2020. Desde o lançamento destes pontos em loja, mais de 323 mil quilogramas de roupas, acessórios e sapatos foram depositados pelos clientes.

Os itens depositados, que incluem caixas, cabides, e acessórios assim como artigos de alta costura da estação anterior, são enviados para centros têxteis amigos do ambiente. Estes são depois enviados para organizações de caridade, incluindo a Oxfam e a Cruz Vermelha.

 

Os artigos que não podem ser reutilizados para o seu propósito original são então reciclados para fibras e tecidos industriais. Na sua continua procura de atingir uma economia circular, a Inditex transforma também o seu desperdício têxtil numa fibra chamada TENCEL™ que a Zara usa na sua coleção Join Life. Até 2020, a Inditex terá investido mais de 3 milhões de euros em iniciativas sustentáveis como estas.

 

A Zara é Amiga do Ambiente?

Através da sua empresa mãe, a Zara faz parte da Global Fashion Agenda, que tem como objetivo reduzir os efeitos da produção de moda no meio ambiente e recursos naturais da Terra.

Fundada em 2005, o fórum global de liderança explica a sua missão no seu website. “A Global Fashion Agenda trabalha com os tomadores de decisão da indústria para assegurar a priorização da sustentabilidade a um nível altamente estratégico”, nota.

Continua, “Influenciar líderes – desde CEOs a diretores criativos – é a forma mais impactante de conduzir mudanças na indústria a uma grande escala, e este tem sido o foco principal da Global Fashion Agenda desde o início.”

 

A Zara mantém o seu foco amigo do ambiente em cada sector da sua empresa, desde a produção ao marketing. Noventa porcento das lojas Zara são ecológicas, e todas as sedes e escritórios são alimentados por energias renováveis. Assim como isto, 90 porcento dos sacos de compras usados nas lojas Zara são de papel completamente reciclável, sendo os restantes feitos a partir de plástico biodegradável.

A Zara segue também os princípios de produção da Inditex que têm como objetivo o uso mínimo de água nos tradicionais processos têxteis “molhados”, como a impressão, lavagem e curtimento.

A gigante global do retalho está também comprometida em reduzir o seu uso de químico que poderiam causar dano ao ambiente e planeia atingir zero descargas de químicos perigosos até 2020.

LÊ TAMBÉM!
Alternativas Vegan para o Cabedal

 

A Inditex é já tão bem sucedida em desenvolver processos de manufatura verdes que em 2016 recebeu o prémio Detox Catwalk pela Greenpeace.

 

A Coleção Join Life da Zara

Lançada em 2016, a coleção Join Life da Zara conta com os típicos designs da marca inspirados nas passerelles, criados inteiramente a partir de materiais sustentáveis e amigos das florestas. Estes incluem algodão reciclado e o bio-tecido  TENCEL™  que é feito a partir de polpa de madeira.

 

Todos os fornecedores usados para a Join Life têm de preencher os critérios estritos especificados pela Inditex. Condições para ser um fornecedor de têxteis para a Join Life incluem o tecido ser manufaturado com uma das tecnologias “Green to Wear” da Inditex e a empresa fornecedora tem de ter atribuída uma classe A ou B no standard de sustentabilidade ambiental da Inditex.

 

A Zara diz no seu website: “O nosso objetivo é que os nossos produtos se tornem cada vez mais sustentáveis.”

 

Usar Materiais Amigos dos Animais

A Inditex adere ao “Five Freedoms of Animal Welfare” como determinados pela Farm Animal Advisory Committee nos anos 70. Como muitos retalhistas de moda como Stella McCartney, Gucci, e Hugo Boss, a Zara não usa nenhumas peles em nenhuma das suas linhas.

Como a Inditex afirma no seu website, “As lojas Inditex não vendem peles. Nós seguimos estritamente o programa Fur Free Retailer apoiado pela Fur Free Alliance.”

Patrocinando o aconchego livre de crueldade, a Zara lançou uma linha inteira de casacos de imitação de peles para 2019. A gama inclui um casaco de peles sintético e um casaco de shearling vegan feito a partir de poliéster.

 

A Zara introduz a sua nova linha no seu website dizendo, “quem precisa de um casaco de peles verdadeiro quando as opções de imitação de peles são tão boas estes dias?”

Continua, “A nossa coleção de agasalhos de peles tem tudo desde casacos todos de velo num arco iris de cores, a parcas de plástico e casacos pretos com carapuços e colarinhos de pêlo.

A popularidade dos tecidos vegan, particularmente cabedal vegan, tem crescido substancialmente em anos recentes. De acordo com o Grand View Research, espera-se que a indústria do cabedal vegan valha uns estonteantes 76 biliões de euros em 2025. Os materiais usados para fazer cabedal vegan vão de casca de ananás, a garrafas de plástico e novos designs engenhosos estão a ser desenvolvidos à velocidade da luz.

 

Enquanto que a Zara não é uma cadeia livre de cabedal, ela tem um stock considerável de itens de cabedal vegan. Estes incluem sapatos, leggings, e casacos.

Enquanto que a crueldade envolvida na indústria das peles já foi bastante publicitada, levando o Reino Unido a banir a criação de animais para peles em 2000, a indústria da moda inclui muitos outros produtos de animais que são também conseguidos de forma desumana, incluindo a seda, feita pelos bichos da seda, angorá, feita de coelhos, cachemira, mohair e lã de ovelha.

A Zara também concordou em eliminar o mohair de todas as suas linhas até 2020. O website da Inditex diz que, “no seguimento das construtivas discussões com a  PETA, também nos comprometemos a eliminar o pequeno número de produtos das nossas marcas de vestuário que contenham mohair, portanto todos os seus produtos serão livres de mohair completamente até 2020.”

 

Produtos de Casa Éticos

Assim como as suas lojas de moda que têm um impressionante número de 2259 localizações em 96 países, em 2003 a marca alargou a sua oferta para produtos de casa ao lançar a Zara Home.

A cadeia especializa-se em mobiliário confortável como almofadas decorativas, papel de parede e candeeiros de mesa, sendo todos estes produzidos de acordo com a política ambiental da Zara.

Em Junho de 2018, a PETA aplaudiu o compromisso da Zara Home com a sustentabilidade ao reconhecer a empresa no segundo Vegan Homeware Awards anual. O elogio aumentou quando a Zara Home ganhou a competição no Prémio de Melhor Cobertor sem Lã, pelo seu cobertor multicolor de ponto de tafetá.

LÊ TAMBÉM!
Volkswagen vai lançar Carro Elétrico com Interior de pele de Maçã

Elisa Allen, diretora da PETA UK, disse à House Beautiful UK numa entrevista, “consumidores com compaixão podem adornar as suas residências com os belos produtos livres de crueldade vencedores da PETA Vegan Homeware Awards”.

Continuou, “A PETA está encantada em honrar empresas que pensem mas além e que estão a atender à procura de casas vegan com peças funcionais e com estilo que vão fazer qualquer espaço brilhar.”

 

Maquilhagem Cruelty-Free

Em Dezembro de 2018, a Zara aumentou o seu portefólio de novo ao lançar a sua própria linha de maquilhagem. Apesar da linha completa de cosméticos ainda estar em desenvolvimento, a Zara desvendou um pouco ao seu público ansioso uma linha de batons em 12 tonalidades que estará apenas disponível online. Apesar de os produtos não terem o selo vegan, olhando para os seus ingredientes não revela nada de preocupante como as habituais cera de abelha, ou guanina derivada de peixe.

No seu site a Inditex afirma, “nunca venderemos produtos cosméticos que tenham sido testados em animais em qualquer estado de produção, ou que contenham ingredientes de origem animal.”

 

11 Melhores Escolhas Vegan da Zara

 

Aqui estão as nossas 11 principais escolhas de itens da Zara, desde a sua gama de moda a produtos de casa e beleza.

 

  1. Vestido de Cetim

Este vestido em off-white combina detalhes em renda e botões para uma versão moderna de um bibe Victoriano. Feito a partir de cetim feito pelo Homem, este tecido brilhante não tem seda e é fresco na pele.

 

  1. Botins com Tachas

Para um estilo de rockeira, estas botas vegan são suficientemente confortáveis para dançares pela noite fora. A Zara tem em stock uma grande variedade de sapatos livres de produtos de animais e outros de pele. Uma boa regra de ouro é, se o produto não menciona pele na etiqueta, vale a pena investigar.

 

  1. Sobretudo de Pêlo Sintético com Botões

Para ocasiões em que te queiras sentir como uma socialite dos anos 30, este casaco de pêlo falso pelo joelho é ideal. Feito de modacrílico e poliéster, o casaco de dois botões é 100 porcento vegan e permite ao utilizador manter-se quente e abraçar o seu glamour interior ao mesmo tempo.

 

  1. Mala Shopper com Asas de Bambu

Esta mala em crochet é da coleção “Natural Bag” da Zara e é feita a partir de materiais não sintéticos incluindo a fibra vegetal, juta. Há também algumas malas de algodão orgânico e hessian nesta linha, assim como vários itens de pele sintética na coleção desta estação.

 

  1. Sobretudo Comprido Cruzado

Este sobretudo finamente cortado não tem lã, sendo em vez disso feito de algodão, poliéster, e outras fibras.

 

  1. Cinto com Fivela de Padrão Tartaruga

Feito de juta entrelaçada e plástico, este cinto de verão é um dos vários acessórios vegan da Zara.

 

  1. Enchimento de Almofadas da Zara Home

Estas almofadas sem penas são feitas a partir de 100% poliéster num invólucro de polipropileno, fazendo-as não só vegan mas também hipoalergénicas.

 

  1. Cobertor Vegan de Pele de Carneiro de Dupla Face da Zara Home

Feito a partir de materiais de acrílico, este é o cobertor felpudo perfeito para nos aconchegarmos.

 

  1. Kit Zara para Lábios Behind the Scenes

A primeira incursão da Zara no mundo dos cosméticos aconteceu no fim de 2018 com uma linha de 12 batons altamente pigmentados em líquido ou creme. Este set inclui um batom, um delineador, e um batom líquido em tons correspondentes.

 

  1. Combt Pnt 2

Estas calças khaki de combate são parte da segunda coleção da Zara inspirada nas forças armadas, a SRPLS. De acordo com a marca, a coleção é inspirada “no uniforme dos rebeldes e rockers por mais de meio século.”

 

  1. Cm Shrt 2

Esta camisa de padrão camuflado é também parte da coleção de inspiração militar SRPLS. É feita a partir de 100 porcento algodão, com um padrão de ilha deserta.

 

Artigo original: https://www.livekindly.com/vegan-zara-guide-cruelty-free/

Tags:
Sem nenhum comentário

Pedimos desculpa, não estamos a aceitar novos comentários.