Seja um vegetariano sem rodeios

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

“Eu até gostava de experimentar, mas…”

“Eu adoro o queijo, mas…”

“Eu não vivo sem o bacon, mas…”

“Eu não consigo deixar de comer o peixe, mas…”

Deixam-se de “mas”, porque para ser um vegetariano não precisam de abdicar dos alimentos de que gostam, basta encontrar substituições nos vegetais. Mesmo assim parece difícil? A Gabriela Oliveira pode ajudar, pois a sua última publicação foi sobre receitas tipicamente portuguesas transformadas em pratos vegetarianos – Cozinha Vegetariana à Portuguesa.

Não posso ser vegetariano porque não gosto de vegetais.”

O primeiro passo será provar, dando oportunidade aos vegetais que não aprecia e descobrir quais são os que realmente gosta ou não. Muitas vezes não se gosta de certos alimentos porque se come sempre do mesmo modo, mas se se confecionar de maneira diferente, o caso pode mudar de figura. Experimente!

Há mil e uma maneiras de preparar os vegetais: grelhar e saltear em vez de cozer ou, então, misturar com outros alimentos. Também se pode comê-los crus, adicionando-os a saladas, batidos, etc. Há sempre um ou outro vegetal que não se gosta, mas nesses casos, pode-se picá-los e fazer puré ou então fazer sopa. Os molhos como soja, tomate, pestobarbecue, sumo de limão e até caldo de legumes são essenciais numa alimentação vegetariana, pois estes ajudam a disfarçar o sabor de certos alimentos como tofu, seitan, soja, etc.

É perfeitamente normal numa alimentação vegetariana começar a sentir o verdadeiro sabor dos vegetais de uma forma diferente, pois eles deixam de ser um acompanhamento e passam a ser um prato principal.

Agora sem rodeios, experimente o desafio vegetariano. Vai ver que afinal não é assim tão mau!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Este artigo foi útil?

Considera fazer um pequeno donativo!

A AVP é uma organização sem fins lucrativos. Ao fazeres um donativo, estarás a ajudar-nos a desenvolver o nosso trabalho em prol dos animais, da sustentabilidade e da saúde humana. Muito obrigado!       

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreve a Newsletter!

Subscreve

a Newsletter

Não percas um grão do que se passa!