fbpx

Restaurante vegano em França é o primeiro a receber estrela Michelin

Um restaurante vegano no sudoeste da França recebeu a famosa e cobiçada estrela Michelin, sendo o primeiro no país a receber a distinção neste tipo de alimentação. ONA - que significa “Origine Non-Animale" (“Origem livre de animais") - localizado na cidade de Arès, perto de Bordéus, é dirigido pela chef Claire Vallée.

Partilha este artigo:

Tempo de Leitura: 2 minutos
image

Um restaurante vegano no sudoeste da França recebeu a famosa e cobiçada estrela Michelin, sendo o primeiro no país a receber a distinção neste tipo de alimentação. ONA – que significa “Origine Non-Animale” (“Origem livre de animais”) – localizado na cidade de Arès, perto de Bordéus, é dirigido pela chef Claire Vallée

Numa mensagem carregada de emoção partilhada no instagram, Claire agradeceu aos seus apoiantes e crowdfunders, bem como às críticas positivas que recebeu pela parte dos media.

“É por vocês terem acreditado em mim, nesta aposta maluca para além das minhas dúvidas, das minhas angústias, dos meus medos, mas também graças ao nosso trabalho de equipa ao longo destes quatro anos, que hoje obtivemos a nossa primeira estrela no guia Michelin, lançou para os seus seguidores. Acrescentou: “Vamos continuar neste caminho porque esta estrela é minha, é tua, é a do impossível, é aquela que traz definitivamente a gastronomia vegetal para o círculo fechado da gastronomia francesa e mundial.”

A chef francesa abriu o seu restaurante em 2016 com o dinheiro obtido por meio de crowdfunding e de empréstimos por parte de um banco especializado em financiamento ético. Parecia que fui atropelada por um comboio, disse Claire à agência de notícias AFP quando recebeu o telefonema do guia Michelin para informá-la sobre o prémio. O restaurante ganhou igualmente uma estrela verde, que recompensa práticas éticas notáveis. 

image 1

Claire conta que inicialmente teve dificuldades para obter financiamento por meio de bancos tradicionais: Eles disseram que as perspectivas para o veganismo e os alimentos à base de plantas eram muito incertas”, disse à AFP.

O local escolhido para o seu restaurante também não foi considerado promissor o suficiente. O seu menu gourmet de sete pratos inclui combinações exóticas de ingredientes como pinheiros abetos, cogumelos boletus e saké, ou aipo, favas tonka e cerveja amber ale.

O guia Michelin publicou a sua edição francesa anual neste mês de janeiro. No passado, a Michelin já atribuiu estrelas a restaurantes vegetarianos e veganos em outras partes do mundo, salientando que os vegetais e a culinária à base de vegetais estão, cada vez mais, a encontrar o seu lugar em estabelecimentos sofisticados onde a carne e o peixe tradicionalmente estavam em destaque.

___________________

Fonte: BCC

Artigo traduzido por Tatiana Abreu

Este artigo foi útil?

Considera fazer
um donativo

A AVP é uma organização sem fins lucrativos. Com um donativo, estarás a ajudar-nos a a criar mais conteúdos como este e a desenvolver o nosso trabalho em prol dos animais, da sustentabilidade e da saúde humana.

Considera
tornar-te sócio

Ao tornares-te sócio da AVP, estás a apoiar a nossa missão de criar um mundo melhor para todos enquanto usufruis de inúmeros benefícios!

Queres receber todas as novidades?

Subscreve a newsletter AVP

Mais artigos em

Mais artigos em

Mais lidos

Subscreve

a Newsletter

Não percas um grão do que se passa!